Calada da noite


Calada da noite.

Eu calado na noite.

Alma feito folha em branco,

Feito um canto feito de silêncio,

Feito poesia escrita sem palavras.

Eco silencioso…

As palavras aqui trazidas

São autoria do vento,

Expiradas na vida

E inspiradas por mim,

Não poetizo,

Apenas respiro.

Paulo Rogério da Motta


Sugestão musical para a poesia

Tiê – A noite


 

Deixe uma resposta